Mundo Fantasma - A Alma do Negócio

A livraria Mundo Fantasma, especializada em banda desenhada, tem também uma galeria
para expor e comercializar originais além de reproduções de qualidade. O programa da galeria pretende desenvolver um panorama intenso da banda desenhada enquanto arte maior.

E por este motivo, inaugura mais uma exposição já neste sábado, pelas 17 horas, desta vez de Ana Madureira, intitulada " A Alma do Negócio", composta por 20 ilustrações originais.

Poderá ser visitada até ao dia 30 de Maio, na Galeria Mundo Fantasma, no Shopping Center Brasilia, 1º andar loja 509/510.

Domadores de Fuego

O Festival Domadores de Fuego este ano decorrerá nos dias 26 e 27 de Junho, com diversos participantes, que poderão encontrar por agora em http://domadoresdefuego10.blogspot.com/.
Também haverá uma exposição durante o festival com trabalhos de todos os participantes, com direito a catálogo.

No entanto, eu, Joan Mundet, Mercé Trabal, Gerardo Pescador e Juan Fuentes, vamos mais cedo, para cada um de nós fazer o seu próprio trabalho que ficará em definitivo no parque onde se realiza todos os anos o festival.

Soul Kitchen de Fatih Akin

A vida de Zinos Kazantsakis (Adam Bousdoukos) já conheceu melhores dias: para além de uma contusão na coluna que o deixa quase incapacitado e da sua namorada Nadide o ter abandonado para ir viver para Xangai, o seu restaurante "Soul Kitchen" está à beira da ruína desde que o novo "chef" tomou o comando da cozinha. Desesperado, decide deixar o negócio a cargo do irmão Ilias (Moritz Bleibteu), recém-saído da prisão, e seguir o coração que lhe diz para ir recuperar o seu amor. Mas ambas as decisões se revelam desastrosas pois Ilias acaba por perder o "Soul Kitchen" ao jogo e Nadide encontra-se já a refazer a sua vida com um novo namorado. Realizado pelo alemão de ascendência turca Fatih Akin ("Do Outro Lado", "Head On - A Esposa Turca"), uma comédia sobre o prazer da partilha, da amizade e da gastronomia....

Montagem do "Abrigo para Insectos"




"Abrigo para Insectos"
Grês de várias cores, técnica da lastra, cozedura a 1100ºC em forno de lenha, 5 x 150 x 250 cm. 2008

Este foi mais um trabalho que encontrou um novo dono. A montagem deveria ter sido bastante fácil, mas a parede pregou-me uma grande partida. Nenhum prego de aço entrava, a parede era de betão!! Acabei por ter que usar brocas, que mesmo essas se foram partindo e desfazendo. Ao fim de muito esforço, o resultado ficou assim. Está na Maia, por cima de uma cama.

Local eleito I


Por vezes coloco postagens no blog e penso que apenas eu e pouco mais gente o lê. Quando coloquei a postagem de ontem, pensei que era um dos casos. Afinal enganei-me. Hoje de manhã tinha já um mail a reagir e que me deram autorização para publicar. Assim, passo a transcrever:
"Não passou indiferente ao nosso blog (O engenho no papel...Um olhar sobre Paços de Brandão), a sua abordagem relativamente à destruição que está a ser levada a cabo na Quinta do Engenho Novo.
Efectivamente foram abatidas inúmeras árvores, sem que, fossem dadas explicações às pessoas, o argumento único foi de abater as árvores que se encontravam em mau estado, coisa que é mentira, pois inúmeras árvores algumas centenárias. Apesar de serem de espécies menos nobres na sua maioria (Acácias e Eucaliptos), também pinheiros mansos e bravos foram vitimas deste crime (em nosso entender visou apenas a realização de dinheiro com as madeiras).
Efectivamente estão a reflorestar, contudo o mal está feito, e demorará anos até que aquele espaço de paz, e harmonia entre homem e natureza recupere.
Em todo caso ainda bem que escolheu a Quinta do Engenho para cenário de fotografias, por isso apelamos que leve longe esta situação que foi lá levada a cabo, onde contornos hediondos de crime ambiental pairam no ar.
Nós no Engenho no Papel, estamos a acompanhar muito perto esta situação da Quinta, infelizmente apenas conseguimos fazer eco através de um partido politico que foi a CDU, nem os e-mails de alerta para a autoridade nacional das florestas, nem para a Quercus, nem para todas as forças partidárias do concelho de Santa Maria da Feira foram ouvidos"

Local eleito

Para fazer uma parte de um dos trabalhos com a fotógrafa Catarina Mendes, tinha que encontrar um local para o efeito. Ontem encontrei o que queria, a Quinta do Engenho Novo, em Paços de Brandão. Um local muito bonito e tranquilo (pelo menos em dias de chuva), mas que infelizmente (creio) a ser destruído. Dezenas de eucaliptos de porte enorme a serem abatidos, mas com outro tipo de árvores a serem plantadas. Será que estão a reflorestar?? Não sei o que lá estão a fazer, mas como tem pontos negativos e positivos para o meu trabalho em questão....está escolhido!

Ervas Daninhas

Acho que ainda não vi nenhum filme do Alain Resnais que não tivesse gostado. E ainda não foi desta, felizmente.

"Ervas Daninhas".
"Georges Palet (André Dussollier) é um homem de meia-idade, casado com Suzanne (Anne Consigny), uma mulher adorável, com quem tem dois filhos. Marguerite Muir (Sabine Azéma) é solteira, médica dentista e tem uma paixão por aviões. Um dia Marguerite é assaltada, perdendo a carteira de documentos que é, por acaso do destino, encontrada por Georges. Sentindo-se muito atraído pela fotografia da mulher dos documentos perdidos, a até então estável vida de Georges, fica de pernas para o ar: agora sente que tem de conhecer aquela mulher nem que para isso tenha de usar os esquemas mais bizarros. E, assim, de um incidente banal, resulta um inesperado caso de amor que porá as suas vidas em total desordem.
Baseada no romance "L''Incident" escrito por Christian Gailly, uma comédia romântica com o toque do francês Alain Resnais ("Hiroshima, Meu Amor", "É Sempre a Mesma Cantiga", "Fumar"/"Não Fumar", "Corações"). "

O que se faz por cá

Os dias vão ficando cada vez mais reduzidos para ter os trabalhos todos terminados a tempo e horas para a execução do catálogo da exposição, uma vez que mais projectos apareceram para executar entretanto. Começo a não saber por onde me virar, como este trabalho que tenho em mãos, que me faz "andar á roda" literalmente. Adianto ainda que para esta exposição vou ter a parceria em alguns trabalhos com a Catarina Mendes (fotografia) e de Vitor Hugo (desenho). Entretanto, David Sylvian, é quem me faz "companhia" hoje.

Cascada de Eloxochitlán


El lugar es conocido como Puente de Fierro. Es una caida de agua que es conocida como La Regadera o Las Regaderas. También es fuente de aprovicionamiento del liquido para poblaciones como Huautla, mediante pipas.


Es un pequeño paraiso.


Workshop de Cerâmica

Conforme já aqui publiquei, começou em Janeiro deste ano, um workshop de cerâmica para iniciados, organizado por mim e pela Galeria Trindade, na própria galeria. São sessões individuais que ocorrem duas vezes por mês aos sábados de tarde até ao mês de Julho. Nessa altura, as peças serão objecto de uma selecção e apresentadas na sala "Project Room" na galeria, como resultado do trabalho do grupo.
Este mês as sessões serão dia 10 e 24 de Abril das 15.30h ás 18.30h.

Inscrição com todo o material 20€ por sessão.


Começou também este mês um workshop, que se realiza todas as quintas feiras de tarde, das 15.00h ás 18.00h, com os mesmos objectivos. Preço por mês 50€ (material não incluído).

Para mais informações:
Galeria Trindade, Rua Miguel Bombarda, nº 200, Porto. 222088528 das 15 ás 19h de segunda a sábado.

Sierra mazateca

Se ubica en el noroeste del Estado de Oaxaca a 4 horas por carretera sinuosa. Gran parte de la vegetación original fue talada para cultivo de granos, como frijol y maíz para alimentación. Se cultiva café y caña de azucar, el primero para la bebida aromática que se consume en gran cantidad por los habitantes de esta región y la segunda para la producción de aguardiente para el mismo propósito, ambos productos son vendidos a otras regiones.

Las pendientes del terreno no son obstáculo para la vida diaria. Hay agua en abundancia, de los manantiales va a los tanques distribuidores en los poblados y luego es desechada para que siga fluyendo hacia los niveles inferiores sin ningún tratamiento, iniciando así la contaminación del vital líquido.

Por las noches, las laderas, cimas y cañadas se iluminan por la luz eléctrica, asemejando un solo conjunto, que lo es, los distintos poblados cuyos nombres originales han sido antepuestos por el de algún santo. Así están: Tecoatl, Acatepec, Yoloxochitlán, Eloxochitlán, Huautla, Tepoxco, Huehuetlán y otros más que no pudimos conocer en este viaje.

Verde, casi todo verde. Agua. Vida.

Carregar baterias

Carregar baterias por estas bandas é fundamental para o corpo e principalmente para a mente. O trabalho segue logo mais fluído.